Modern technology gives us many things.

Brasil tem maior número de focos de incêndio desde 2010. Veja lista por estado

Mato Grosso é a região mais afetada, com cerca de 25 mil pontos de incêndio. Por lá, o Pantanal pede socorro

0

Mato Grosso é a região mais afetada, com cerca de 25 mil pontos de incêndio. Por lá, o Pantanal pede socorro

Além do coronavírus, que circula pelo Brasil desde março, deixando rastro de destruição por onde passa, nos últimos meses, grande parte do país enfrenta um velho vilão: o fogo. E não há lugar a salvo. Entre janeiro e setembro, foram registrados até agora 111.458 focos de incêndio espalhados pelos 27 estados da Federação.

Análise do (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, de acordo com o último balanço do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), mostra que os focos deste ano são o maior volume registrado no mesmo período desde 2010, quando foram contabilizados 166.860.

O estado mais afetado é Mato Grosso, com cerca de 25 mil pontos de incêndio. Por lá, o Pantanal pede socorro. Dois dos principais municípios mato-grossenses que abrigam o bioma — que soma 150 mil quilômetros quadrados, localizados entre o estado (35%) e o vizinho Mato Grosso do Sul (65%) — estão entre os 10 do Brasil com mais focos acumulados em 2020.

Pará e Amazonas também chamam atenção, com 17.989 e 12.647, respectivamente. Os estados abrigam o maior bioma do Brasil, a Amazônia. Se comparado com o ano passado, quando houve aumento das queimadas criminosas por lá, o número de 2020 é 6,4% superior aos 53.023 focos de incêndio verificados entre janeiro e setembro de 2019.

Confira a situação no seu estado:

Governo
Em vídeo que viralizou na última terça-feira (8/9), a queimada que atinge o Pantanal foi motivo de gargalhadas entre ministros. Durante uma reunião com o alto escalão, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou uma criança, que usava um chapéu de boiadeiro, para fazer uma pergunta. A menina questionou se “está pegando fogo no Pantanal”, causando risadas.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, respondeu que sim, “mas o presidente mandou dez aviões lá para ajudar a apagar.”

De acordo com as redes sociais do governo, existem cerca de 80 viaturas e 600 brigadistas do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) em atuação na região, além das dez aeronaves mencionadas. Para a Amazônia, no dia 5 de setembro, o governo anunciou mais 5 aeronaves para reforçar as ações durante o período de seca na região. “O investimento total é de R$ 10 milhões”, publicou.

Metrópoles

 

foto de Nahoraonline (ilustrativa)

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.