Modern technology gives us many things.
Daniil Medvedev, campeão do US Open 2021 — Foto: Al Bello / Getty Images

Medvedev frustra Djokovic, é campeão do US Open e conquista o primeiro Slam da carreira

Russo tem atuação impecável, bate sérvio por 3 sets a 0 e se torna o primeiro tenista de seu país a ganhar o troféu de simples masculinas em Nova York desde Marat Safin, em 2000

Russo tem atuação impecável, bate sérvio por 3 sets a 0 e se torna o primeiro tenista de seu país a ganhar o troféu de simples masculinas em Nova York desde Marat Safin, em 2000

Nas primeiras rodadas do US Open, Daniil Medvedev (#2) disse que se dependesse dele Novak Djokovic (#1) seguiria com 20 títulos de Grand Slam, pois seu principal objetivo era ganhar o troféu, que escapou por pouco em 2019, onde ficou com o vice. Pois bem, com uma campanha espetacular e uma atuação incrível na decisão, o russo concretizou sua meta, fez história na Arthur Ashe e sagrou-se campeão do US Open ao derrotar o sérvio número 1 do mundo por 3 sets a 0, com triplo 6/4, em 2h15 de partida. Agora, ele faz parte da lista eterna de vencedores de Majors.

+ Djokovic? Que nada! Holandesa conquista o US Open e fecha o Golden Slam

+ Bia Haddad é campeã na Suíça e dedica título a Luisa Stefani

+ Emma Raducanu vence o US Open e põe fim a jejum de 44 anos

+ Conheça Emma Raducanu, a multicultural campeã do US Open

Com o resultado, Medvedev, além de conquistar o primeiro título de Grand Slam de sua carreira, quebrou uma escrita de 21 anos. O último tenista da Rússia a ser campeão em Nova York havia sido o icônico Marat Safin, em 2000. De quebra, frustrou os planos de Djokovic, que visava ultrapassar Roger Federer e Rafael Nadal no número de troféus de Majors – os três seguem empatados com 20 cada -, e fechar o Grand Slam, vencendo os quatro principais torneios na mesma temporada, igualando o feito de Rod Laver em 1969.

O jogo

O primeiro set de Medvedev foi irretocável. Após conseguir uma quebra no game inicial onde Djokovic chegou a liderar por 40-15, o russo perdeu apenas quatro pontos em seus games de saque e não deu chances de reação ao número um do mundo. Ao todo, foram somente sete erros não forçados e 100% dos pontos ganhos com o 1º serviço. Disparando aces e definindo os pontos com certa rapidez, o vice-campeão do torneio em 2019 fechou em 6/4 e largou na frente.

O jogo seguiu muito equilibrado na segunda parcial. Com o placar em 2/1, Djokovic chegou a ter dois break points, mas viu Medvedev se salvar e confirmar o saque depois de quase oito minutos. Irritado, perdeu a cabeça e destruiu a raquete, recebendo algumas vaias do público. Visivelmente incomodado, acabou sendo quebrado em seguida após subir mal à rede. Aproveitando a oscilação de Nole, o russo se manteve sólido e atuando em altíssimo nível, fazendo o adversário jogar sempre uma bola a mais.

A partir daí, Medvedev mais uma vez mostrou muita concentração nos momentos decisivos da parcial. Vencendo a maioria dos rallys e ganhando 78% dos pontos com o 1º serviço, o russo contou também com uma “ajudinha” de Djokovic, que cometeu erros difíceis de se repetirem habitualmente. Controlando a vantagem mínima conquistada, fechou novamente em 6/4 e abriu 2 a 0 na partida.

O número 2 do mundo continuou embalado no terceiro e set e obteve uma quebra logo de cara. Depois de sofrer com seu saque, o russo abriu 2/0 em um game marcado por muitas curtas e erros na rede por parte dos dois tenistas. Já Djokovic, por sua vez, não conseguiu encontrar maneiras de mudar o panorama do duelo e, abusando dos erros, foi dominado pelo adversário.

Mantendo um controle invejável nas trocas, Medvedev quebrou o número 1 do mundo e tricampeão do torneio mais uma vez e fez 5/2. Sacando para o título, chegou a ter match point, mas sentiu o momento. Cometendo duas duplas faltas e errando um forehand no meio da rede, o russo perdeu um dos breaks e viu Nole encostar ao confirmar seu serviço.

Djokovic não foi páreo para Medvedev e ficou com o vice-campeonato — Foto: Sarah Stier / Getty Images

Com os olhos marejados e um tanto quanto emocionado, Djokovic contou com o apoio em massa da torcida, que queria mais jogo. Porém, Medvedev não deu chance para o azar e, com mais um ótimo saque, decretou o triunfo por 6/4, conquistando o primeiro título de Grand Slam de sua carreira.

Via Globoesporte.com

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.