Modern technology gives us many things.

Ministério da Economia contratará 350 servidores temporários. Veja as vagas

Os contratos chegam a quatro anos e podem ser prorrogados. A nova remessa foi autorizada nesta sexta-feira

0

Os contratos chegam a quatro anos e podem ser prorrogados. A nova remessa foi autorizada nesta sexta-feira

Em alta no funcionalismo público, a contratação de servidores temporários crescerá mais um pouco. O Ministério da Economia autorizou a admissão de 350 temporários para atuar em projetos de Transformação Digital de Serviços Públicos. Os contratos chegam a quatro anos e podem ser prorrogados.

Nesta semana, o Metrópoles mostrou que as contratações temporárias em 2020 superam o volume de servidores que ingressaram no funcionalismo público por meio de concursos. Somente nos seis primeiros meses deste ano, foram firmados 3.926 contratos temporários. O número é 33,4% maior que o volume de ingressos por concurso público.

A nova remessa de contratações foi autorizada nesta sexta-feira (10/7), por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU). O secretário de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel.

Serão contratados especialistas em gestão de projetos, infraestrutura de tecnologia da informação, ciência de dados, segurança da informação e proteção de dados, análise de processos de negócios e desenvolvimento de software.

Uebel chancelou a contratação após a Medida Provisória 922, que permitia a contratação temporária de servidores civis federais aposentados pelos órgãos da administração federal, perder a validade. Editada em 2 de março pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), autorizava esse tipo de contratação para diversas áreas do serviço público, mas, como não foi votada pelo Congresso, deixou de valer.

O governo federal pode fazer contratações temporárias com base na Lei 8.745 de 1993. A legislação autoriza a “contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público”.

O secretário determinou que as contratações ocorrerão por aprovação em processo seletivo simplificado. “O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até seis meses”, destaca a portaria.

Por Metrópoles

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.