Modern technology gives us many things.

Tempestade e chuva torrencial comprovam o óbvio: Energisa Rondônia é inoperante, negligente e custa caro

0

A maioria saiu do Bairro Três Marias, Zona Leste, onde diversos cidadãos alegam ter passado mais de 12 horas sem energia elétrica – e, até o momento da veiculação desta opinião (às 08h44), ainda estão.

Isto escancara o óbvio: a Energisa SA é um empreendimento incompetente, inoperante, negligente e custa caro.

Muito caro, especialmente quando as contas são emitidas e o rondoniense precisa se virar para não deixar de cumprir seus compromissos com a entidade privada mais desleal que já aportou aqui.

Dona Maria, que não quis fornecer mais credenciais a fim de preservar sua identidade, destacou o seguinte:

“Eu nasci aqui. Tenho mais de 70 anos. Nem na época das Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), por pior que fosse, passei tanto tempo sem energia elétrica. Os alimentos na geladeira vão estragadas e eu trabalho vendendo lanche no Centro. Quem é que vai pagar pelo prejuízo?”, questionou.

As visões convergem no sentido de apontar que o “call center”, número destinado ao atendimento dos consumidores, ou não atende, ou, quando atende, não faz a mínima ideia do que está ocorrendo regionalmente.

Ivan, advogado de 44 anos que também não quis se identificar, pontuou também a conduta dos deputados estaduais, que “dormem em berço esplêndido” e “padecem de letargia crônica”, especialmente porque a CPI instaurada com intuito de investigar os desmandos da Energisa não apresentou um único resultado prático até agora.

“A Energisa faz o que quer. Trata a população de Rondônia como lixo. E os deputados estaduais são cúmplices, pois não fazem absolutamente nada para frear essa postura horrorosa. É inadmissível que em pleno 2020, pagando uma das contas mais caras do Brasil – se não for a mais cara – as pessoas ainda tenham que passar mais da metade de um dia sem energia elétrica”, finalizou.

Com faturas cada vez mais “gordas” e serviços (?) proporcionalmente porcos, preguiçosos, displicentes, a Energisa SA prova, mais uma vez, que é, de fato, o inimigo público número um da sociedade rondoniense.

E enquanto autoridades constituídas continuarem a fazer vista grossa ao caos proporcionado por ela, os desmandos serão mantidos e a população continuará pagando pela inanição legislativa.

Pra piorar, ainda há o senador Marcos Rogério, do DEM, que, com uma diminuição pífia de 2,4% na tarifa, tem a indecência de dizer que o rondoniense “pode comemorar”.

É o terror instalado com a ajuda de quem deveria te defender, consumidor (a).

Rondoniadinamica

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.